De heavy metal a samba: a vida do CTO do dr. consulta no primeiro episódio de Capital Humano

Por André Almeida e Ivan Ventura

Guilherme Kato é CTO (Chief Technology Officer) do dr. consulta, rede que oferece consultas médicas, exames e serviços de saúde. Naturalmente, pelo próprio cargo que ocupa, é um apaixonado por tecnologia. No entanto, o que nem todos sabem sobre o executivo é que ele tem um gosto musical, no mínimo, peculiar: ao mesmo tempo em que ama o heavy metal, adora igualmente o samba.

Mas isso não soa contraditório? Para muitos, sim; mas para Kato, trata-se de algo natural. “São duas paixões”, garante o CTO do dr.consulta.

Kato é o nosso primeiro convidado do  “Capital Humano, o líder na essência”, uma vídeo série que mergulha no coração e na mente dos executivos dos mais variados segmentos, revelando o tecido humano por trás das fachadas corporativas. Cada episódio é uma viagem pelas paixões e peculiaridades que moldam estes líderes, desde a música que ressoa em seus fones de ouvido até as memórias de família que guiaram suas escolhas profissionais. Esses vídeos ainda celebram as diversas influências que compõem o capital humano no universo dos negócios, convidando a audiência a explorar o lado menos visível – e talvez o mais vital – da liderança. 

Liderança multifacetada – e gostos também 

Na conversa, Kato explica que os líderes atuais precisam incorporar uma visão integral do negócio, o que inclui tecnologia, marketing, customer experience, finanças e muito mais. 

O executivo do dr.consulta, no entanto, transcende esse olhar global para os seus gostos caseiros, como é o caso da música e principalmente a partir da conexão acidental entre o heavy metal e o samba. E a explicação é mais simples do que algumas pessoas imaginam.

Guilherme Kato, CTO do dr.consulta

“Sou um cara da música”, destaca. E como consequência do amor pela mais universal das artes, um de seus hobbies preferidos é tocar violão com cordas de nylon, embora também tenha outro modelo com cordas de aço.

E quanto ao repertório? Talvez músicas e riffs de tradicionais bandas de heavy metal como Iron Maiden, Metallica ou Judas Priest? Kato responde: “Ainda sei tocar os metais das antigas, mas hoje, quando quero me desestressar, pego o violão e toco samba. Se pegar o violão, só vou tocar samba”, confessa.

Além da inspiração através da música, a família é um fator primordial em sua jornada. Kato falou dos pais e lembrou ainda de um primo que o inspirou a seguir na carreira de tecnologia. Acompanhe o papo na íntegra e conheça mais sobre a história de vida e a essência desta liderança no vídeo:

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial