Como o PicPay aumentou 45 pontos percentuais do NPS usando a IA generativa

Empresa apostou em solução com inteligência artificial generativa capaz de entender demandas complexas e atualmente 100% do atendimento é feito com a tecnologia

Nos últimos anos, as empresas estão investindo cada vez mais em ferramentas de automação para o atendimento ao cliente. E entre as soluções tecnológicas, a bola da vez é a inteligência artificial generativa (GenAI). No ano passado, 42% das organizações testaram a IA generativa na jornada do consumidor com o objetivo de torná-la mais personalizada, segundo levantamento da Capgemini.

Uma das empresas que resolveu apostar na tecnologia para a personalização do atendimento é o PicPay. “Queríamos que fosse conversacional, que conhecesse o ambiente do PicPay, além de ser preditivo e personalizável. Uma vez que nós compreendemos o poder da IA generativa, criamos um assistente que realmente ajuda o cliente. Não se trata apenas de um atendimento simples, com perguntas óbvias que um robô é capaz de responder. Conseguimos entender demandas complexas e trazer riqueza para a solução”, destaca Renan Oliveira, head de Produtos e GenAI do PicPay.

Renan Oliveira

Como resultado, segundo a empresa, atualmente 100% do atendimento é feito com a solução que utiliza IA generativa, resultando em um aumento de 45% do NPS (Net Promoter Score), métrica utilizada para medir o grau de lealdade dos consumidores.

O uso da IA generativa pelo PicPay exemplifica como essa tecnologia pode transformar a experiência do cliente e aprimorar a oferta de serviços. Para conhecer mais casos, baixe o e-book “Geração Inteligente nos Negócios”, que apresenta cenários, tendências e 26 casos reais de uso da IA generativa.

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E BAIXE O E-BOOK. É GRÁTIS!

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial