Worldpay começa a operar como empresa independente

Com a transação, a Worldpay se compromete a entregar maior valor agregado em suas soluções tecnológicas por meio de investimentos no desenvolvimento de novos produtos

A Worldpay, líder global em tecnologia e soluções de pagamentos, anunciou nesta quinta (1) o início de suas operações independentes. No ano passado, a empresa já havia informado ao mercado sobre a transação da venda de parte de seus ativos. Dessa forma, a nova sede corporativa e global da empresa será em Cincinnati, Ohio, nos Estados Unidos, enquanto que Londres será a sede internacional da empresa.

Pela transação, a Worldpay passa a ser liderada pelo fundo GTCR, um dos mais relevantes globalmente, que passa a contar com uma participação majoritária de 55%, enquanto a FIS® (NYSE: FIS), manterá uma participação de 45%. Juntamente com a definição da operação de venda, Charles Drucker retoma o seu antigo cargo de CEO, com foco no crescimento da empresa.

Como empresa independente, a Worldpay se compromete a entregar maior valor agregado em suas soluções tecnológicas por meio de investimentos no desenvolvimento de novos produtos. A empresa também planeja buscar aquisições estratégicas em setores verticais e em diferentes regiões do mundo, a fim de ampliar a sua capacidade de oferta, bem como, de reforçar a sua expansão. Neste sentido, o GTCR deverá realizar um investimento adicional de capital acionário de até US$ 1,3 bilhão na busca por estas oportunidades.

O novo CEO da Worldpay, Charles Drucker, afirma estar bastante animado com mais este capítulo de sucesso e de expansão na história da empresa. “Seremos ainda mais ágeis e entregaremos ainda mais valor aos nossos clientes e parceiros. A equipe da Worldpay é apaixonada pelo que faz e, como não poderia deixar de ser, por seus clientes também; tenho certeza de que, juntos, vamos redefinir este setor, que está em plena transformação global”. O executivo menciona ainda a parceria com a FIS, e destaca que “é uma satisfação poder dar continuidade a este trabalho com a FIS a fim de preservar uma proposta que vem beneficiando os nossos clientes”.

Para Stephanie Ferris, CEO e presidente da FIS, “a Worldpay está muito bem posicionada e voltada a realizar novos investimentos em busca de expansão e crescimento. Esperamos dar continuidade a esta parceria por meio dos novos acordos comerciais desenvolvidos”.

Parceria estratégica

Como parte da transação, Worldpay e FIS iniciam uma relação comercial de longo prazo, mantendo uma forte parceria estratégica para oferecer aos clientes de ambas as empresas acesso contínuo a um amplo conjunto de soluções complementares.

“A data de hoje marca o início de uma nova fase de crescimento e inovação para a Worldpay, que já conta com um sólido histórico na oferta de soluções em meios de pagamento”, declara Collin Roche, Co-CEO e Diretor Administrativo da GTCR. Além disso, o executivo afirma que “ao longo de todo este processo, iniciado em 2023, tivemos o prazer de trabalhar com uma equipe excepcional de profissionais, e todos estão felizes com o retorno da Worldpay a uma operação independente e, mais uma vez, sob a liderança de Charles. Com o seu legado já consolidado, tecnologia avançada e cultura voltada à excelência no atendimento aos clientes, a Worldpay redefinirá o padrão do setor”, complementa.

Aaron Cohen, Head de Serviços Financeiros & Tecnologia do GTCR, acrescenta: “Será um prazer trabalhar lado a lado com Charles e com a equipe talentosa e experiente que ele definiu para liderar a empresa. Estamos confiantes de que os clientes se beneficiarão de um maior aprimoramento das ofertas da Worldpay. Além disso, estamos igualmente entusiasmados com a nossa parceria com a FIS e com oportunidade de trabalharmos juntos para impulsionar o crescimento e o valor da Worldpay”.

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial