Os meios de pagamento e a internacionalização de marcas

Em um processo de expansão internacional, um dos principais desafios é conhecer as características de cada mercado, os comportamentos e hábitos de seus consumidores, além, claro, dos meios de pagamento mais utilizados em cada país.

Durante os dois primeiros anos de pandemia, as operações de e-commerce registraram um pico de crescimento sem precedentes – e o setor continuará crescendo de forma robusta, segundo o relatório Global Payments Report 2023 da Worldpay from FIS.

De acordo com o levantamento, o valor transacionado de pagamentos nas lojas online em 2022, de aproximadamente US$ 6 trilhões, cresceu 10% em relação ao ano anterior. A expectativa é de que o montante aumente para mais de US$ 8,5 trilhões em 2026, ou 9% de crescimento ao ano.

Todos os mercados pesquisados da América Latina projetam crescimento anual de dois dígitos até 2026. No Brasil, o valor das transações deve passar de R$ 52 bilhões em 2022 para US$ 78 bilhões em 2026, com 11% de crescimento ao ano.

Segundo Gabriel Mazzone, head de marketing para América Latina da Worldpay, o estudo, ao analisar as principais tendências de pagamento nas lojas online dos 40 principais mercados ao redor do mundo, fornece potenciais cenários de evolução do mercado e auxilia as empresas em seu processo de expansão, um dos principais objetivos da Worldpay.

gabriel

“Atualmente 34% das pessoas desistem de determinada compra por não localizar o método de pagamento favorito delas. Mais do que uma questão de preferência, é preciso verificar os meios de pagamento que elas conseguem pagar. Principalmente em um processo de expansão internacional, isso é essencial para o sucesso”, afirmou Gabriel durante o Podcast Inovativos ‘E-commerce sem fronteiras: estratégias de pagamento para a internacionalização de marcas’, uma iniciativa do Grupo Innovation Xperience com apoio do Movimento Inovação Digital (MID) e da Worldpay from FIS.

Desafios para internacionalização

Em um processo de expansão internacional, um dos principais desafios é conhecer as características de cada mercado, os comportamentos e hábitos de seus consumidores, além, claro, dos meios de pagamento mais utilizados em cada país. De acordo com Gláucio Marques, CEO da Level Up, muitas empresas, quando vão abrir e-commerces fora do Brasil, apenas replicam seus modelos de operação para outros mercados.

glaucio

“Isso é um erro. É muito importante criar uma conexão com o consumidor local, que vai desde a tradução correta do site, até a forma do layout dos produtos e também os meios de pagamento. Quanto mais localizado estivermos em termos de meios de pagamento, melhor vai ser a confiança e a conversão. É preciso pensar de forma local”, explicou Gláucio. A Level Up atua há 19 anos no Brasil e há um ano e meio atrás iniciou sua expansão para a América Latina.

Outra empresa que resolveu apostar na expansão internacional é a Globoplay, por meio da Globoplay internacional, atualmente disponível nos Estados Unidos, Europa, Japão e Austrália. De acordo com Rodolfo Bastos, diretor de soluções para o Consumidor & Inteligência da Globoplay, a estratégia foi utilizar em outros países os mesmos parceiros de meios de pagamento já usados no Brasil, no caso as lojas de aplicativo Apple e Google.

rodolfo

“No entanto, pelo nosso arranjo financeiro, temos uma limitação natural geográfica porque dependemos de uma API do Banco Central para fazer a transação. Dessa forma, nosso grande desafio é como conseguir trabalhar outros meios de pagamento para fazer uma expansão maior e sair desses lugares que ficamos mais restritos devido a dificuldades técnicas”, ressaltou Rodolfo.

Parceria

Tanto no caso da Level Up quanto da Globoplay, uma das alternativas seria trabalhar em conjunto com empresas como a Worldpay, com conhecimento dos mercados e disponibilidade de métodos de pagamento alternativos. “Isso vai te permitir vender mais nesses mercados e tornar o processo de expansão mais suave”, concluiu Gabriel, da Worldpay.

mafe luvizotto apresenta.jpeg

O Podcast Inovativos ‘E-commerce sem fronteiras: estratégias de pagamento para a internacionalização de marcas’ foi mediado pela jornalista e apresentadora Mafê Luvizotto.

Veja o conteúdo na íntegra no nosso podcast ou no YouTube:  

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial