Apple lança pagamento via iPhone no Brasil que dispensa maquininha de cartão

A Apple anunciou nesta terça (19) a chegada do serviço “Tap to Pay” ao Brasil, que permite pagamentos por aproximação diretamente pelo iPhone, sem a necessidade de maquininhas. Já disponível nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Holanda e Taiwan, o recurso é compatível com iPhone a partir do modelo XS, com a versão mais recente do sistema operacional da Apple, o iOS 17.

A Apple anunciou nesta terça (19) a chegada do serviço “Tap to Pay” ao Brasil, que permite pagamentos por aproximação diretamente pelo iPhone, sem a necessidade de maquininhas. Já disponível nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Holanda e Taiwan, o recurso é compatível com iPhone a partir do modelo XS, com a versão mais recente do sistema operacional da Apple, o iOS 17.

Em comunicado, a Apple afirmou que “o novo recurso permitirá que milhões de comerciantes, de pequenas empresas a grandes varejistas, aceitem o Apple Pay, cartões de crédito e débito por aproximação e outras carteiras digitais com segurança e facilidade usando apenas o iPhone e o app do parceiro para iOS, sem a necessidade de equipamentos ou terminais de pagamento adicionais”.

Na prática, ao finalizar o pagamento, o vendedor só precisa solicitar ao cliente que aproxime seu iPhone ou Apple Watch do iPhone do comerciante, efetuando o pagamento via Apple Pay, cartão de débito ou crédito por aproximação ou outra carteira digital, e o pagamento será realizado em segurança. Segundo a Apple, as transações via Tap to Pay são criptografadas, garantindo a privacidade dos dados dos clientes.

O Tap to Pay no iPhone já está sendo oferecido aos clientes empresariais pela empresa de pagamento CloudWalk, dona da plataforma de pagamentos InfinitePay e a expansão do serviço dependerá do desenvolvimento de aplicativos compatíveis. Em breve, de acordo com a Apple, o recurso também estará disponível nas plataformas Granito, Nubank, Stone e SumUp.

Segundo informações do Valor Econômico, a Apple informou que não cobrará taxas pelo serviço.

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial