Fraude em pagamento: o caminho é a tokenização de bandeira?

Nessa entrevista para a Inovativos, Donizeti analisa o cenário da tokenização de bandeira no País, fala sobre os benefícios da modalidade e projeta: “Quase todas as novidades em pagamento estarão relacionadas à tokenização de bandeira. Ela vai abrir muitas possibilidades”

De acordo com estudo da Juniper Research, os prejuízos globais de fraudes em pagamentos online, no cumulativo entre 2021 e 2025, excederão US$ 343 bilhões. Diante desse cenário, contar com soluções que assegurem a integridade das operações faz toda a diferença.

Uma dessas soluções é a tokenização de bandeira, que certifica operações gerando um código identificador único. Dessa forma, os dados do cartão do usuário ficam ininteligíveis, ou seja, são substituídos pelo token, permitindo que os pagamentos sejam processados sem expor os verdadeiros detalhes da conta.

Um dos reflexos da tokenização de bandeira é a melhoria na experiência do usuário, que não precisará preencher as mesmas informações toda vez que realizar uma nova compra. 

Na opinião de Sérgio Donizeti, diretor comercial da First Tech – empresa de soluções em meios de pagamento e cibersegurança – em 2023 haverá um crescimento nas transações de pagamento online e, consequentemente, na demanda por soluções como a tokenização de bandeira.   

Nessa entrevista para a Inovativos, Donizeti analisa o cenário da tokenização de bandeira no País, fala sobre os benefícios da modalidade e projeta: “Quase todas as novidades em pagamento estarão relacionadas à tokenização de bandeira. Ela vai abrir muitas possibilidades”. Confira a entrevista na íntegra abaixo.

Inovativos – Qual o atual cenário da tokenização no País? Estamos avançados em relação ao resto do mundo?

Sérgio Donizeti – Hoje, nas compras feitas por meio de cartões de crédito em e-commerces e market places, ou mesmo em compras recorrentes – no caso das assinaturas – verificamos uma crescente ocorrência de fraudes. Com isso, todos os atores de meios de pagamento buscam soluções que possam melhorar a segurança das transações. E a tokenização de bandeira veio para isso. Essa solução garante uma proteção maior das transações de pagamento e proporciona uma melhor experiência para o cliente, tornando a transação mais fluida e diminuindo o churn, tanto de recorrência de assinaturas, quanto de abandono de carrinho. Da mesma forma que ela avança no Brasil, também tem avançado rapidamente no mundo inteiro.

Inovativos – Como você enxerga a tokenização de bandeira em um cenário futuro?

Sérgio Donizeti – Tudo que temos de novidades futuras de pagamentos, todas as soluções estão relacionadas à tokenização de bandeira. Ela vai abrir muitas possibilidades. As carteiras digitais, inclusive, ao invés de terem cartões de crédito armazenados, funcionarão por meio de tokens. Esse mercado vem evoluindo bastante e todas as novidades são baseadas na tokenização.

Inovativos – Quais outras formas de tokenização você acredita que poderemos ter em pouco tempo?

Sérgio Donizeti – Algumas soluções de “click to pay” devem chegar ao Brasil num futuro bem próximo. Por meio dessa modalidade, o pagamento em lojas online é feito em poucos passos e com mais segurança, dispensando a necessidade de preencher os dados do cartão. Ela funciona de maneira parecida com uma carteira digital e o consumidor poderá ter vários cartões tokenizados. Na hora da compra, ele só seleciona aquele que quer utilizar. Pagamentos diretos como Pix por meio de cartões de crédito também chegarão para a gente.

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial