Como a IA generativa aumentou a eficiência operacional no Banco BMG

Tecnologia é utilizada de forma constante pela instituição bancária, que conseguiu aumentar o NPS (Net Promoter Score) em 15 pontos

Segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a inteligência artificial (IA) generativa vem sendo utilizada por 54% dos bancos e revela-se uma tecnologia altamente adaptável e customizável às necessidades específicas de cada área de negócio das instituições.

No Banco BMG, por exemplo, a IA generativa é utilizada de forma constante para a identificação de clientes propensos a entrar com ação judicial e migração para segunda instância.

Fábio Magalhães

“A partir da identificação destes clientes através de nossa URA (Unidade de Resposta Audível), derivamos para uma célula especializada, com alçadas diferenciadas e treinamento focado em alto atrito”, afirmou Fábio Magalhães, head de Experiência do Cliente do Banco BMG.

E com a tecnologia, continuou o executivo, “reduzimos a migração para o segundo nível em 30% e aumentamos o NPS (Net Promoter Score – uma métrica de lealdade do cliente) em 15 pontos”.

O uso da IA generativa pelo Banco BMG exemplifica como essa tecnologia pode transformar a experiência do cliente, aprimorar a oferta de serviços e gerar resultados. Para conhecer mais casos, baixe o e-book “Geração Inteligente nos Negócios”, que apresenta cenários, tendências e 26 casos reais de uso da IA generativa.

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E BAIXE O E-BOOK. É GRÁTIS!

 

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial