CX inclusivo: primeiro tradutor de Libras com IA poderá revolucionar experiência do cliente

O objetivo é que a ferramenta, além de levar acessibilidade e inclusão para mais de 2,3 milhões de pessoas no Brasil que apresentam deficiência auditiva, também possa estar futuramente presente em canais de atendimento, como totens e aplicativos para celulares, por exemplo, revolucionando a experiência do cliente com deficiência auditiva

A Lenovo, em parceria com o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR), apresentou, durante o Web Summit Rio – evento realizado entre os dias 15 e 18 de abril – o primeiro sistema de tradução de Libras (Língua Brasileira de Sinais) que permite que pessoas com deficiência auditiva façam gestos para a câmera enquanto um algoritmo faz a tradução em mensagens de texto e áudio em português, em tempo real.

O objetivo é que a ferramenta, além de levar acessibilidade e inclusão para mais de 2,3 milhões de pessoas no Brasil que apresentam deficiência auditiva, também possa estar futuramente presente em canais de atendimento, como totens e aplicativos para celulares, por exemplo, revolucionando a experiência do cliente com deficiência auditiva. Em um primeiro momento, o tradutor estará disponível apenas nos canais de suporte de atendimento ao cliente da Lenovo, que já patenteou a tecnologia no país.

Desafios: dados e treinamento da IA

O maior desafio do projeto – que levou cinco anos para ser desenvolvido e demandou investimentos de US$ 4 milhões – foi reunir dados para o treinamento da IA, já que não havia uma biblioteca de informações disponível para ensinar a IA a traduzir.

De acordo com a Lenovo, o conjunto de treinamento foi construído em parceria com o CESAR do “zero”, a partir da gravação de milhares de horas de pessoas que se comunicam por meio da língua de sinais. Todo o material foi processado através dos servidores da empresa para treinar uma IA para identificar e contextualizar gestos individuais.

Depois de processar esses movimentos e gestos, a IA pode identificar com precisão o fluxo de uma frase e converter rapidamente a linguagem de sinais em texto ou áudio. Características como tom de pele, estilo de cabelo e diferenças nos membros, por exemplo, foram levadas em consideração para garantir que a solução trabalhasse com as diferenças, sem afetar o resultado das traduções.

Solução complementar

Segundo informações da Lenovo, o sistema de tradução não se destina a substituir as pessoas que estudam Libras ou outras línguas de sinais – em vez disso, ele preenche lacunas de comunicação que já existem. Além disso, a IA pode ser utilizada para acelerar o aprendizado da linguagem de sinais, usando visão computacional para rastrear a precisão dos gestos.

A próxima etapa, de acordo com a empresa, é dimensionar o projeto além dos testes internos. Paralelamente, a Lenovo também anunciou que está trabalhando em soluções de tradução para setores específicos da indústria, como finanças e varejo, “já que os conjuntos de dados podem ser mais personalizados e otimizados para fornecer uma experiência de usuário ideal”.

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial