O jogo infinito da cibersegurança

Se fosse um país, o “mundo do crime” cibernético seria a terceira maior economia do mundo. Ficaria atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Seu “PIB” equivaleria a US$ 10 trilhões, segundo estudo da Cybersecurity Ventures. Ou seja, esses ataques colocam a segurança cibernética não apenas de prontidão, mas no centro dos inúmeros desafios que a nova economia digital traz.

Se fosse um país, o “mundo do crime” cibernético seria a terceira maior economia do mundo. Ficaria atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Seu “PIB” equivaleria a US$ 10 trilhões, segundo estudo da Cybersecurity Ventures.

Ou seja, esses ataques, cuja característica é se configurar como um negócio muito rentável, colocam a segurança cibernética não apenas de prontidão, mas no centro dos inúmeros desafios que a nova economia digital traz.

image 1

“Cibersegurança é um problema de continuidade de negócios e traz um risco operacional muito grande hoje em dia. Requer atenção constante”, afirmou Nycholas Szucko, conselheiro de Cibersegurança do Movimento Inovação Digital (MID) e palestrante do Club iX de 2023.

Leia a reportagem completa e outras na edição 11 da Inovativos

banner revista

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial