O longo e difícil caminho da LGPD no Brasil

Woman Using Cellphone

Vivemos em um mundo conectado, no qual a tecnologia é usada para as mais diversas tarefas — seja para abrir uma conta no banco, usar um serviço de delivery ou reservar uma passagem aérea. Ao longo do dia, rastros digitais são deixados nesses ambientes. Em troca dessas informações dos consumidores, as empresas podem melhorar suas funcionalidades e entender mais sobre seu público.

 

Entretanto, a forma como essas informações são manipuladas está mudando. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que entrou em vigor em setembro do ano passado, regula a utilização de dados e estabelece novas regras em relação à sua coleta, armazenamento e uso.

 

Um levantamento realizado pela Quick Assessment LGPD reforça o despreparo das empresas para a nova regulação. De acordo com a consultoria de segurança, 70% das grandes organizações não fizeram o mapeamento dos dados que coletam para saber quais medidas devem tomar para atender a lei, assim como 75% das pequenas e médias empresas.

 

Para saber mais sobre o processo de adequação das empresas à LGPD,  não perca a matéria na íntegra na 3ª edição da revista Inovativos. Para acessar, clique no botão abaixo:

Lgpd 3

Download

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Compartilhar