Mobly registra crescimento no segundo trimestre de 2021

Finanças

A Mobly S.A. anunciou seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2021 (2T21). Nesse período, se manteve como a  plataforma de Home & Living líder no Brasil, e o aplicativo de comércio pure play de Móveis e Decoração com maior número de downloads nas categorias Shopping e Home & Living nas plataformas de downloads de  aplicativos App Store e Google Play, respectivamente, com uma base crescente, de 1,03 milhão de clientes ativos, e aplicativos instalados em  aproximadamente 550 mil dispositivos móveis, no final de julho de 2021.

 

Seu posicionamento de mercado é evidenciado por seu mais de 1 milhão de  clientes ativos (em 30 de junho de 2021) e um total de mais de 321 mil pedidos apenas no  segundo trimestre de 2021, dos quais são considerados clientes ativos apenas aqueles que realizaram e tiveram seus pedidos despachados ou entregues.

 

O segundo trimestre de 2021 teve uma Receita Operacional Líquida de R $175,7 milhões, 38,6% acima em comparação ao mesmo período de 2020, e 43,3% acima quando comparados os acumulados do primeiro semestre de 2021 e 2020. O crescimento da Mobly pode ser confirmado quando comparados os resultados do 2T21 com 2T19 atingindo um crescimento de 95,0%.

 

Em GMV a empresa ficou estável em relação ao 2T20, que foi muito acelerado por conta do endurecimento de medidas restritivas durante um período de pico da pandemia. Porém, se comparado com o 2T19, houve um crescimento considerável de 90%. Por outro lado, mesmo com esse comparável em relação a 2T20, ainda assim mostrou um crescimento em receita líquida, de 38,6%, principalmente, pela drástica redução dos prazos de entrega e maior receita dentro do próprio trimestre.

 

“O segundo trimestre foi mais uma vez desafiador para toda a indústria e o setor, com a permanência das restrições de abertura das lojas  físicas e incertezas no ambiente macroeconômico, que afetam a confiança  do consumidor e, consequentemente, o consumo, mas seguindo os planos  já anunciados, conseguimos nos manter em linha com as expectativas,  levando em consideração o atual momento em que vivemos, e ainda  atingimos crescimento em alguns importantes indicadores”, afirma Marcelo Marques,  cofundador da Mobly. “Com números positivos, que refletem nossos investimentos em marketing, estrutura e melhor atendimento aos parceiros e clientes, mostramos que estamos desenvolvendo um negócio forte, resiliente e que evolui de forma segura”, completa.

 

Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelos varejistas em todos os setores, o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 36,7% em maio, em relação a abril, porém, no macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis, alguns setores, incluindo Móveis, Eletro e Lojas de Departamento, estão entre os que mais desaceleraram.

 

Com base em dados sobre junho de 2021 divulgados pela Mastercard, as vendas no e-commerce total sofreram uma queda de 13,2% na comparação com junho de 2020, e no setor de móveis via e-commerce uma queda de 53,1%, justificado pelo aumento das compras online no mesmo período do ano passado.

 

No 2T21, a margem de contribuição II atingiu R $40,9 milhões, o que significa uma elevação de 55,6% em comparação ao 2T20. A Margem de Contribuição III atingiu R$ 16,7 milhões no mesmo período, resultando em 27,0% de crescimento perante o 2T20.

 

Ainda neste ano, a Mobly realizou investimentos em marketing, com um aumento de 84,1% na comparação entre o 2T21 e o mesmo período do ano anterior. Além disso, seus investimentos totalizaram R$12,8 milhões, dos quais R$6 milhões foram a expansão das lojas físicas, R$2,7 milhões com desenvolvimento de projetos internos.

 

A companhia apresenta crescimento na base de clientes na  plataforma de e-commerce, em que a base de clientes ativos em 31 de julho de 2021  aumentou 57,1%, quando comparada ao início de 2020.

 

“Reforçamos que temos como foco principal transformar a  maneira como as pessoas realizam compras para casa, oferecendo uma experiência de compra com omnicanalidade e vasta oferta de  produtos, com o uso de tecnologia baseada em dados. Além disso, focamos também na melhoria de nossas margens, por meio do desenvolvimento de nosso portfólio de marca própria e do fortalecimento de nosso relacionamento com os principais fornecedores. Por fim, reduzimos custos logísticos, com a expansão do nosso serviço de logística própria e a abertura de novos CDs”, completa Marques.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Compartilhar