Desconexão global: bilhões ainda vivem à margem da era digital

A maioria dos desconectados estariam em países economicamente pobres. Idosos também estariam no mesmo grupo

Durante o Mobile World Congress, o maior evento de tecnologia móvel do mundo, Mats Granryd, diretor-geral da GSMA, associação global das operadoras, trouxe à luz uma realidade preocupante: o número de pessoas desconectadas no mundo. Com 4,6 bilhões de clientes de operadoras de telecomunicações globalmente, há ainda 3,4 bilhões de pessoas fora da rede, representando 42,5% da população global. Granryd destacou que a maioria dos desconectados móveis são potenciais clientes em países menos desenvolvidos, além de idosos, um desafio que demanda atenção global.

Brasil à parte

No Brasil, os números mostram avanços, mas desafios permanecem. Em 2022, 68,9 milhões de lares tinham acesso à internet móvel, equivalente a 91,5% dos domicílios. Segundo a pesquisa TIC do IBGE, embora o acesso digital tenha aumentado, 98,9% dos brasileiros com 10 anos ou mais utilizam a internet pelo celular, destacando a popularidade e acessibilidade dos dispositivos móveis no país.

A trajetória brasileira

O acesso à internet no Brasil atingiu 84% da população em 2023, representando 156 milhões de pessoas conectadas. Este crescimento, impulsionado principalmente pelas classes C e D, demonstra uma evolução significativa em relação aos 81% registrados no ano anterior. Apesar dos avanços, persistem desafios para garantir a inclusão digital de todos os brasileiros.

Com informações da Exame

+ mais lidas

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial

Governança cliente-cêntrica: uma estratégia corporativa essencial e necessária

Quanto você pagaria para ver um gol do seu time do coração?

Presidente do Senado defende “urgência” na regulamentação da inteligência artificial